Close

Implante de prótese mamária: Subglandular ou Submuscular?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A mamoplastia de aumento é um dos procedimentos mais realizados em cirurgia plástica no Brasil e no mundo. Existem duas localizações principais para o implante: o plano submuscular e o plano subglandular.

A Dúvida freqüente em consultório é: Em qual destes dois planos devo posicionar a prótese? Ou melhor, sempre escutamos tal pergunta: Dr, a prótese vai por baixo ou por cima do músculo?

A prótese de mama pode ser posicionada basicamente nestas duas regiões, ou abaixo da glândula ou do músculo peitoral maior.

Cada caso costuma ter indicações específicas. A principal delas é a cobertura mamária prévia, ou seja, o quanto de mama que a paciente já possui. Nos casos em que há muito pouco tecido mamário, o posicionamento subglandular faz a prótese ficar muito aparente, com aspecto extremamente artificial, já que não existe cobertura adequada. Isso é mais comum nas pacientes muito magras ou de pequeno desenvolvimento mamário.

As pacientes que já possuem tecido mamário DE MODERADA OU GRANDE quantidade não apresentarão uma aparência artificial da mama quando colocamos a prótese no plano subglandular.  O contrário é verdadeiro. As pacientes que apresentam mínima quantidade de tecido glandular irão se beneficiar do posicionamento submuscular.

A prótese submuscular apresenta as vantagens de ter menor incidência de contratura capsular e uma maior naturalidade ( quando bem indicada).

 

Como desvantagem, apresenta-se como uma cirurgia mais dolorosa em seu pós-operatório quando comparada à subglandular, além de um maior tempo de recuperação, discreta tendência à lateralização da prótese (deslocamento) em casos de atividade muscular precoce e contra-indicação relativa à sua colocação em esportistas de alto rendimento. 

 

A prótese submuscular também apresenta uma característica que pode incomodar algumas pacientes, principalmente aquelas longilíneas, com mama de implantação mais baixa no tórax. Essas pacientes, independente do volume escolhido para o implante, sempre terão o colo mais baixo e, quando desejarem o colo mais marcado, procurarão compensar essa posição empurrando a mama para cima com auxílio do sutiã. No entanto, encontrarão dificuldade em subir a mama para a posição desejada, pois o músculo atua como uma barreira impedindo grandes elevações da mama. Portanto, a escolha da prótese pelo plano submuscular tende a deixar a mama em contornos mais naturais (em pacientes magras e com pouco tecido mamário), mesmo quando você desejar um colo mais marcado.

admin

admin

Quem somos

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Facebook